25 de out de 2009

camimhos que se encontram

Lagrimas não alteram sentimentos
Nem diminuem saudades!
Então porque sofrer tanto?




Saberei lembrar- me da tua voz
Quando cantávamos sob a chuva.
Saberei lembrar-me de teus passos
Caminhando sobre as folhas secas
No outono passado.
Agora! Em minha vida será inverno,
Sem seus beijos molhados e dóceis.


Quem sabe eu ouça os sinos
Badalando no fim de tarde
Quem sabe eu ouça os pássaros
Mas nada será igual ao momento
Que nos conhecemos...
Romances acabam e recomeçam.
Mas eu saberei te amar eternamente.

Caminhos que se encontram
Não podem se separar assim
Mas porque chorar?
Talvez eu deixe transbordar,
Deste meu ser poético
Versos solitários...

Sim! Lembrar-me-ei de você sempre
Que eu escrever minhas poesias
A beira de um lago perdido
Eu lembrarei que com você
Estive no paraíso.

sandrio cândido.

Nenhum comentário: