22 de out de 2009

o nascer da poesia

Nasce como uma luz.
Estrela que brilha no céu escuro,
De uma cidade cinza.

Nasce como a esperança.
Uma força a mover,
Os sonhos de uma humanidade.

Nasce como a felicidade .
Breve sentimento!
Alento dos solitários.

Nasce como a fé.
Chama da vida,
Primavera dos místicos.


Nasce como o sorriso,
Como um abraço.
Nasce no meu mundo,
Como lira da minha poesia.

Nasce como o amor
Apenas nasce...

sandrio cândido.

Nenhum comentário: