16 de nov de 2009

Bailarina


Percorre silenciosamente o espaço
Em busca do passo perfeito.
Como uma mera borboleta
Que desenha formas no ar.
Entre no reino secreto da beleza
Seguindo o ritmo do teu corpo.
Tuas mãos suaves e sublimes
te levarão as estrelas cadentes.
Em círculo geométrico
Teu corpo esculpirá sonhos,
Como o girassol no campo
Em busca do deus sol...
Penetrai nas grutas poeticas
Com gestos de uma deusa
E despertai a natureza
Com o teu movimento.

sandrio cândido.

Um comentário:

Tânia Marques disse...

Olá, também tenho um poema para a "Bailarina". Visite o meu blog Palavras e Imagens. www.marquesiano.blogspot.com
Abraços.
Tânia