1 de dez de 2009

Angustia



Não observei o por do sol
porque toda a beleza
perdeu se nas frustrações
de minha lúcida vida.





Persegue me uma angustia!
O que antes era eterno
foge da minha memoria
deixando de existir...


Nascer cedo, crescer cedo,
trabalhar cedo e morrer cedo,
eis o destino das crianças
que hoje nascem na terra.

Qual será o meu tempo?
O futuro é imaginário,
O passado é uma obra,
E o presente e inexistente...

meu tempo será a vida.
Cada passo uma regresso
para as cinzas de onde surgir...
não será a cronologia
mas a própria existência
que marcará minha vida...

sandrio cândido.

fonte das fotos: tiagosilva.org

Nenhum comentário: