22 de dez de 2009

crer na poesia.

É tudo incerto para meu ser
O hoje, o amanhã e o depois
Tudo parece não existir
E não creio que exista.
Mas a vida não acaba
Talvez eu me acabe,
Mas a vida continua!
E eu não desejo acabar
Aspiro à eternidade...

Náufrago, sôfrego, triste!
Em tempos de guerra
Procuro pela paz
Sei que ela é o epitáfio
Que o mundo escreveu
Que venha a luz... A paz
Mas qual é o tempo da guerra?

Uma dádiva é crer na poesia
Como crer em Deus no mundo
Onde os ateus ditam ordens...
Neste mundo contemporâneo
Tudo e construído para tocar
Se não toco não creio
Mesmo a arte... Tocar a arte?

E talvez seja a distancia
Entre o tocar e o sentir
Que me leva a incompreensão
Será necessário tocar para sentir?
Mas toco e não percebo
Que nada e de tudo vazio
Há sempre ar no vazio
Há sempre eu no vazio!

E tudo continua incerto
Não creio porque questiono!
Mas crer na poesia significa
Questionar a fatal existência
É escrever sobre a existência
Mas nunca revelar a existência...

Permanecer no escuro do existir
E na luz da próxima poesia
Não sou de todo um místico
Tão pouco um ateu... Apenas
Quero crer na poesia... Crer
Que não sou o fruto das certezas
Mas o fruto da incerteza do erro
E assim percebo que há no fim
Uma reticência depois do ponto...

sandrio cândido.

6 comentários:

Priscila Rôde disse...

Que nunca haja um ponto. Alguns mistérios não podem ser desvendados, o que move o desejo para a realização é a eterna busca do querer saber, do querer ter todas as coisas. Que sentido teria a vida se todas nossas perguntas fossem respondidas? o que seria da poesia e dos mais belos textos... ?
Sejamos reticências. Estejamos sempre abertos a complementos e não há um ponto final!

"É escrever sobre a existência
Mas nunca revelar a existência..."

Belissimo isso!
Obrigada pelo seu carinho na minha comunidade!

poeta do inverno disse...

a pricila tem razão que nunca haja um ponto, então quantas reticencias há apos as interrogações...

Poeta do Penedo disse...

A poesia reflecte a nossa alma. Enquanto acreditarmos na poesia continuaremos a acreditar que para o homem ainda há esperança.

Um feliz natal.

neli araujo disse...

Olá, Poeta do Inverno!

Vim retribuir tua simpática visita, e trazer um pouco do meu calor para o teu inverno!

Desejo um Feliz Natal para você, seus familiares e leitores!

Uma beijoca,

neli

Anônimo disse...

[url=http://www.23planet.com]casinos online[/url], also known as settled casinos or Internet casinos, are online versions of old ("crony and mortar") casinos. Online casinos substantiate gamblers to reform and wager on casino games tailback the Internet.
Online casinos normally consign on the supermarket odds and payback percentages that are comparable to land-based casinos. Some online casinos call higher payback percentages as a pharmaceutical into halt celebration games, and some make collective payout bewitch audits on their websites. Assuming that the online casino is using an correctly programmed unsystematic hundred generator, catalogue games like blackjack preoccupy an established pull someone's leg the skill in place of edge. The payout slice as a replacement pro these games are established on the rules of the game.
Numerous online casinos engage unfashionable or apprehension their software from companies like Microgaming, Realtime Gaming, Playtech, Supranational Stratagem Technology and CryptoLogic Inc.

Anônimo disse...

top [url=http://www.001casino.com/]free casino bonus[/url] brake the latest [url=http://www.realcazinoz.com/]online casinos[/url] manumitted no store hand-out at the chief [url=http://www.baywatchcasino.com/]bay watch casino
[/url].