30 de abr de 2010

A outra.

Disfarça-te em meu canto de poeta
Escape a este olhar que julga
Não te reveles a meu ser
Seja apenas mistério
Nunca se dispa para meu ser.

Que eu te conheça apenas assim
Como menina bailarina
Que seja apenas esfinge
O sonho por meu ser almejado
Esconda tuas verdades.

Que seja apenas mito
Que seja apenas amada
Nada mais me importa
Tua face esculpida
Por minhas mãos ríspidas
E o que desejo possuir.

Exila a tua imperfeição
Esta tu não me ensinaste
Como era poder amá-la
Agora é tarde
E não consigo mais
Desfazer a tua imagem.

sandrio cândido.

12 comentários:

Insana disse...

Lindo poema, sáo tantas as imagens já feitas.

Bjs
Insana

Mari Amorim disse...

Muito lindo!
Boas energias,
Mari

Maria disse...

Amigo, linda poesia como sempre. Aproveito para desejar um excelente fim-de-semana.

“A glória da amizade não é a mão estendida, nem o sorriso carinhoso, nem mesmo a delícia da companhia. É a inspiração espiritual que vem quando você descobre que alguém acredita e confia em você.” (Ralph Waldo Emerson)

Bjs do tamanho do infinito
Maria

Priscila Rôde disse...

Sua poesia continua linda!

Almeida Lucius ™/ Ulisses Reis ®/Heleno Vieira de Oliveira disse...

Maravilhosa construção de palavras e sentimentos amei, meus parabens, lindo,um domingo belo par ti, beijos !!!

REGGINA MOON disse...

Lindo o seu espaço...adorei!!!
Parabéns!!

Grata pela visita e tenha uma boa semana!

Beijos,

Reggina Moon

www.versoeprosaopoemas.blogspot.com

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...traigo
sangre
de
la
tarde
herida
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazón
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...


desde mis
HORAS ROTAS
Y AULA DE PAZ


TE SIGO TU BLOG




CON saludos de la luna al
reflejarse en el mar de la
poesía...


AFECTUOSAMENTE
AALMAEAROSA


ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE CHOCOLATE, EL NAZARENO- LOVE STORY,- Y- CABALLO, .

José
ramón...

Mari Amorim disse...

Os amigos nos comovem com carinhos.
Não medem esforços para nos ajudar;
Fazem de tudo, não nos deixam sozinhos.
Até em milagres nos fazem acreditar!
Boas energias sempre!
Mari Amorim

Cadinho RoCo disse...

Pra quê desfazer a imagem do ser amado?
Cadinho RoCo

Dois Rios disse...

Belíssimo, Sandrio!

Há nesses teus versos um tom amplamente lírico.

Há na "outra" a sempre mesma menina bailarina.

Beijo,
Inês

poeta do inverno. disse...

Não há mais dialogo com os espelhos
tua face é única e nada pode fazer
aceita os desígnios do destino
lutar é perder o tempo
que jamais foi te entregado.

Melhor bailar em teu espaço
e teu vento te levará
aos mundos que almeja

Juliana Carla disse...

Sandrio,

Esse querer que deixa o vazio... Tudo falta. Mas, mesmo assim buscamos a perfeição ou o estado completo!

Bjuxxx e xerooo amigo.