24 de abr de 2010

Tempo.

Tu és o condutor do destino
Tu decides quais as palavras
Grafarás na eternidade.
Tu que compõe o poema
Que chamo de vida.

Hoje te aceito em meu ser
Posto que sei que é vão
Lutar contra teus desígnios.
Escolhestes minha face
Trocaste meus caminhos.

Mesmo a mulher que amo
Tu levaste do meu ser
Tua crueldade em saber
Que não me teria eternamente
Fez me sentir a dor de não perder
A chama do meu sentimento.

Tu sabes melhor que eu
Que sou fraco e vaidoso
E tocaste nesta ferida
Mas a morte (minha amiga)
Vai acabar com teu momento.

sandrio cândido.

17 comentários:

Insana disse...

Lindo estou encantada

Bjs
Insana

Almeida Lucius ™/ Ulisses Reis ®/Heleno Vieira de Oliveira disse...

Agradeço tua visita e quero muito vc presente, pois tua pergunta me instigou, "SERÁ ISSO AMOR?", o que estamos tentando com a vida é saber realmente se isso é amor, cada passao buscamos respostas, mas eu já passei desse tempo, hoje AMO INCONDICIONALMENTE, é somente isso, mas me instiga tua pergunta é isso me faz pensar mais, obrigado, beijos !!!

Juliana Lira disse...

Poeta

Quão profundo podes ser não?Bem escrito, cheio de sentimento e mais que isso...Tem alma!!!
Nenhum comentário seria justo o suficiente.
Amo ler-te

Milhões de beijos

poesia se quer disse...

Achei tão triste, Sandrio. Mas o tempo mesmo cura as feridas que ele faz. Ou não. Pode ser cruel o sr. tempo - ou aliado. Que sabemos nós do tempo - que sabemos da vida... tão pouco. Abraço.

Dois Rios disse...

Nossa, Sandrio, nunca li algo tão exato e contundente sobre o tempo. Pefeito!

Beijos,
Inês

Poeta do Penedo disse...

Caro Poeta do Inverno
você está a tornar-se num poeta da vida, pois que canta o dia, a noite, o amor, a tristeza, a alegria, a amargura, o patriotismo, a saudade, o presente, e agora, de uma forma simples mas precisa, o tempo, o tempo que no fundo aglutina o passado, o presente e o futuro.
Na verdade o tempo é o nosso melhor e mais fiél companheiro. Tudo nos resolve.
Que o tempo preserve sempre viva essa veia, são os meus votos.
Com amizade

poeta do inverno. disse...

juliana, a vida assim me ensina a viver a poesia, tudo que faço nas letrs é com amor, por isso deve ser bom.
obrigado

poeta do inverno. disse...

triste, a vida tambem pode ser triste e a solidão é uma companheira fiel para as almas errantes e que buscam mais que o prazer do momento, poesia se quer, eu tambem quero.

poeta do inverno. disse...

obrigado ines, e quanto a ti poeta do penedo que já me acompanha a alguns meses e que me ensina muito, espero que assim continue, pois se eu for um poeta da vida, foi necessario ser antes de tudo do inverno. abraços.

Graça Pereira disse...

Na vida... é tudo uma questão de tempo... e há tempo para tudo e ainda...sobra tempo!!
Gostei de te ler.
Beijo e bom fds
Graça

Clara Margaça disse...

Bonitas palavras, poeta, cheias de Primavera.
Um beijo

Os brejos ao redor de minha alma agreste... disse...

OLÁ QUERIDO POETA,FAZ TEMPO Q Ñ APAREÇO,MAS É POR FALTA DE TEMPO MESMO COM CORRERIA DA FACUL...
MAS TÔ POR AKI,TE LENDO SEMPRE Q POSSO.
AMEI ESSE VIU?
-NOSSA DOCE SOLIDÃO QUE NOS DÁ Ñ TRISTEZAS MAS VERSOS...

BJOS, FIQUE BEM!!!

Lídia Borges disse...

O tempo tudo muda, tudo transforma... Tudo cura!

L.B.

Mari Amorim disse...

Olá!!
Hoje eles hão de consagrar
O dia inteiro pra se amar tanto
Ele, o artesão
Faz dentro dela a sua oficina
E ela, a tecelã
Vai fiar nas malhas do seu ventre
O homem de amanhã.
Chico Buarque
Excelente semana,boas energias!

Mari

José Carlos Brandão disse...

Gostei. O tempo é o princípio de tudo. E o fim. Somos escravos do tempo. Costumamos julgar-nos senhores.
Oh tempo, por que destróis tudo que o tempo constrói?
Abs.

Juliana Carla disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Juliana Carla disse...

Sandrio,

O tempo é uma bagagem de cultura, de estudos, comportamentos, acontecimentos (lindos, trágicos, românticos, confusos)...

Bjuxxx e xerooo amigo.