1 de mar de 2011

Da saudade.

                                                                                      " porque a saudade é um coágulo
                                                                                                de nostalgia..."                                                                                                                              
                                                                                                         Patricia lara.


A saudade é como uma dor que crepita 
quando olhamos o entardecer e percebemos 
que a possibilidade de ser outra vez
é nula perante os amanheceres.

É guardiã dos versos inacabados 
e dos olhares trocados 
na sombra de alguma janela. 

É espaço de tempo onde se pode voltar 
ao momento que antecede
 as lágrimas que caem sob o papel 
quando se vê o retrato da mulher amada. 

É a prisão da criança que fomos 
que somos 
que um dia almejamos ser...

É dona dos beijos, dos abraços, das vozes roucas 
das mãos dadas e dos copos entrelaçados 
das promessas nunca compridas 
do sentimento que era perfeito.

A saudade é enfim a síntese do texto 
que um dia fez se cena 
em um tempo presente. 


Sandrio cândido.

17 comentários:

Camila Lourenço disse...

Ainda hoje falava sobre saudade.
Acho que saudade é o sentimento mais dúbio e difícil de entender que sentimos. Pq na maioria das vezes sentimos saudade tão somente dos projetos que nunca deixaram de ser somente isso: projetos.
E também das pessoas que nós mesmos projetamos..
Dos momentos que sonhamos.

Sentir saudade é estranho e nunca consegui definir se gosto ou não de senti-la.

Bjo...suas marcas no blog estão fazendo falta!
Bjo!
Amei o texto/poema.

Long Haired Lady disse...

e é porque ela só existe na lingua portuguesa...

Renata Fagundes disse...

Saudade é bichinho que morde e marca a pele

beeeeeeeeijo moço

Janita disse...

Meu querido Sandrio.
Logo hoje que me sinto, particularmente saudosa, até de mim, venho visitar-te e...falas de saudade!
Saudade é sinónimo de algo de bom que já tivemos e se perdeu no tempo e no espaço...
Adorei o teu poema, meu querido e vou embora, ainda mais nostálgica.
Beijinhos para ti com muito carinho.
Janita

Cris de Souza disse...

deu saudade de te ler...

beijo!

Lara Amaral disse...

A primeira estrofe já nos pega e estrangula esse saudosismo de dentro. Muito bom!

Beijo.

Priscilla Cavazzotto disse...

Simples demais, meu caro Sandrio.
Viver é muito mais importante que sofrer por amor de quem não nos merece... =D

Camila Lourenço disse...

Sandrio, acabei de ver seu comentário e por ser vc vim explicar.
As vezes, por sermos sensíveis as pessoas acham que podem vir e fazer qualquer coisa e ficar impunes.
Bem, o texto é só um aviso de que sou gentil mas ñ sou burra, doce mas não trouxa.
Enfim.rs

Acho q no fundo vc me entendeu.

Bjo!

Callie disse...

"percebemos que a possibilidade de ser outra vez é nula perante os amanheceres."

Partricularmente ..sinto este momento...


beijoos bom dia!

Luiza Maciel Nogueira disse...

Clarice Lispector já dizia que a saudade é urgente!

Beijos

Cáh disse...

"É espaço de tempo onde se pode voltar ao momento que antecede
as lágrimas"



exatamente neste ponto mesmo!!

Sandrio, querido, fique a vontade para usar a frase!


obrigada por sua presença, sempre.
Beijos

Cláudia Matos disse...

Que lindo!

Flávia Diniz. disse...

Belo post

boa noite,


Beijoooooooos

Bruuninhaa disse...

Olá adorei seu blog !
visite o meu
diariovirtuaall.blogspot.com
obrigada

Malu disse...

Sandro,


Retribuindo e agradecendo
sua visita e presença.


Belas poesias , vi aqui ...
te Sigo com Alegria.


Que seu Dia seja de Paz.

Camila Monteiro disse...

Sandrio!!! Muito legal teu blog... vim te responder porque eu teria que ser um
Budinha e nao eu mesma na montanha para sair do stress...
Porque nao seria um budinha qualquer, seriu um experiente, que soubesse lidar com tudo e isso sim me traria calma.

Se eu hj, do jeito que estou, fosse pra uma montanha morreria de desespero e tédio, mas um buda nao!!!

Sacou?!

Amei teu blog, vou te seguir... beijao!

Marisa Vieira disse...

Sabe Sandrio querido,
muitas vezes penso que a saudade é amante nº 1 da Poesia!rs

Lindo seu poema, adoro ler sobre saudade, só não curto sentí-la!
beijodamarisa