20 de abr de 2011

Pietá

             "Ave Maria, gracia plena, Dominus tecum, benedicta tu in mulieribus
et benedictus frutus ventris tuus, Iesus.Sancta maria Mater Dei
Ora pro nobis pecatoribus,nunc et in hora mortis nostrae.
Amem."
oração da igreja católica. 


Teus olhos em lágrimas, tuas mãos suaves 
recebem o Cristo crucificado, dor amarga a tua. 

Tua fala convertida em dor, nenhuma palavra se ouvirá
da boca que  em Canaã rogou lhe o milagre do vinho. 

Apenas a lágrima, como se pelos olhos fosse possível 
entender a crueldade dos homens que o transpassaram. 

Era possível que teu pranto molhasse o chão de poeira 
e fizesse nascer dele a semente da esperança.

Mas como transmutou lhe o sentido de tudo 
quando percebeu que a cruz era um caminho. 

Não olhaste o passado, o primeiro coração 
mas se entregaste porque descobriste a verdade. 

amava-o, mas sabia que ele deveria padecer 
pois só assim nasceria outro poema do reino. 

Creste na utopia, porque sabia que a dor ensina 
pietá, olhaste morto o teu filho e soube que o mundo 
é demasiado cruel com quem ama a justiça. 

Pietá, teus olhos continuas acesos como velas 
a chamar-me, a pedir-me que eu vá além 
que eu quebre a crosta do meu egoísmo.

A pedir-me que anuncie ao mundo que o amor é possível 
 que a justiça reside no coração,
que viver é preciso.

Sandrio Cândido.

2 comentários:

Livinha disse...

Maravilhoso poema, como sempre na razão com que segue bem desenvolvido, reflexivo e profundo.

Parabéns!

"É coisa difícil renovar o que é antigo, dar responsabilidade ao que é novo, beleza ao que é obsoleto, luz ao que é escuro, graça ao que é desdenhado, confiança ao que é duvidoso." (Plínio, o velho)

Mas nada tornar-se-á impossível,
se perseverarmos em renovação...

Feliz Páscoa!

Bjs

Livinha

Sam disse...

e cada verso foi espinho
que ferindo meu orgulho
fez lãgrima
feito orvalho
pra matar a sede da rosa
e a flor bem quista
a beleza bbem vista
foi a prece desses versos teus, fincados no além de mim.

Muito belo, Sandrio.
Muito belo.
Meu carinho, querido
Samara Bassi