4 de mai de 2011

O segredo do olhar

 Outro dia estava andando pela rua quando deparei-me com uma flor, pequena e quase insiganificante diante das arvores enormes e dos predios que rodeiam a cidade de curitiba.Sou daqueles que ao ver uma flor não resiste a chegar a aconchega-la em minhas mãos e sentir o doce perfume da natureza. Mas não é da flor que quero falar, mas da experiência que se tem quando se olha as pequenas coisas da vida. Nosso tempo desaprendeu o segredo do olhar, já não se olha mais, passamos despercebidos, sempre correndo rumo ao progresso que nunca chega. Desaprendemos o segredo dos olhar, lembrando que o olhar é muito mais que o simples enxergar com os olhos, olhar é aprofundar-se na essência do que se vê. 
Mas hoje já não se permite observar, olhar, esqueçemos como se pasma diante da beleza dos pequenos detalhes, afinal o que seria das cortina da vida, sem os pequenos fios que os teares tecem no silêncio das horas,eis o segredo, o silêncio, olhar é silênciar-se para abstarir o maximo possivel daquilo que vemos. 
Urge reaprender o segredo dos olhos, do olhar, do pasmar, afinal não se ama o que não se olha, e o mundo anda precisando muito de maor, incluo também eu, pobre poeta que sou, também preciso aprender a cada instante a parar e simplesmente olhar.

Sandrio cândido

19 comentários:

Cáh disse...

precisamos aprender a parar... extamente...

Meu tio costumava dizer: 'eu ando devagar pra observar as nuvens mudando de lugar lentamente'

Um beijo!

Lara Amaral disse...

Bem observado, poeta!

Beijo.

Vanilla disse...

Experimenta-o em Cristo, do qual flui um rio de amor abundante e vivo!
Porque Ele se entregou, verdadeiramente por todos nós!
Essa é a prova do amor incondicional!
Negou-se a si mesmo, e por Ele o amor tornou-se pálpavel.

нєllєи Cαяoliиє disse...

Sandrio,
e é a mais pura verdade o que descreveste,ultimamente não olhamos as coisas mais significativas da vida,e deixamos passar desapercebidas coisas essas que fazem toda,e muita diferença! como você disse:
'afinal não se ama o que não se olha,' ;)
Adorei o Post!
Um beijo pra ti*

Sam disse...

caminhei por horas numa rua de terra e poeira de dias entupindo minhas narinas e turvando minha visão de qualquer maravilha adiante, quando pisei numa pedra e antes que pidesse xingar, senti como meus pés escorregam deslizndo lento e leve, impedindo que eu os torcesse. Segurei-a nas mãos e notei que mesmo nas adversidades, nos lugares mais áridos de beleza, a natureza se faz de detalhes, até no entalhe da pedra naquela perfeita simetria circular, sem arestas, nem tortices.
Erqui-a diante da tez, da luz do olhar, diante da luz do sol. De pedra, tornei-a minha eclipse.
A beleza não está na pedra, mas nos olhos de quem a vê.

Meu carinho, Sandrio.
me encantou a forma da sua narrativa, cada palavra, cada vírgula, confortando a beleza simples em detalhes.

Meu carinho
Samara Bassi

Bárbara Queiroz disse...

Olhar as coisas simples com o olhar inocente e curioso de uma criança! Belo texto!

Dois Rios disse...

E como você tem razão, querido Sândrio!

São nas pequenas coisas onde é possível tirarmos oxigênio para alimentar o fôlego diante de uma vida tão corrida.

Mas há também os que olham e não percebem o outro. Desses, é uma pena, tem aos montes ao nosso redor.

Beijo,
Inês

Malu disse...

Sandrio,


Lindo seu texto.
Ver e olhar , singular diferença ...


Bjo e um Dia de Paz.

angel disse...

No turbilhão de coisas que assolam a vida moderna o homem se esqueceu de olhar pequenas coisas. Digo pequenas porém as que merecem ser vistas como o por de sol, uma flor, uma criança que brinca sozinha... Refletindo sobre essas "pequenas coisas" é que nos apercebemos da grandeza de Deus.
Abraço de paz
Angel

Camila Lourenço disse...

Eu sei q vc pára para olhar. Por isso sua alma é tão bela.

eu gosto de olhar...são esses detalhezinhos que fazem minha valer a pena.

Beijo!

Long Haired Lady disse...

eu olho sempre para os detalhes...

Ítalo do Valle disse...

E se olhar bem, de tudo sairá um pouco de poesia!

Abraços!

Constantino, Guardador de Vacas disse...

É verdade passamos correndo. Nós olhar, olhamos mas a verdade é que não observamos, não contemplamos.

Nathacha disse...

Seguindo :)

Se puder retribuir, tá ai www.medicinepractises.blogspot.com

A Escafandrista disse...

fico com as ultimas palavras do teus escritos: para e olhar. a vida contemplativa guarda-nos tantos bens em segredo... bjs.

Colecionadora de Silêncios disse...

Oi, amigo. :)

Que texto lindo!
É verdade, desaprendemos a olhar as pequenas (e melhores) coisas da vida. Uma pena!

Um grande abraço pra vc!

Janita disse...

Meu querido amigo.
Um pouco fora do tempo, mas cá estou eu.
Amei este texto!
É urgente que todos saibamos olhar o mundo das pequenas coisas que nos rodeiam. É nelas que reside o fascínio e o encanto da vida.
A tua Alma tem, sem dúvida, o perfume de uma Rosa.
Beijos Sandrio.
Janita

Juliana Lira disse...

E o mais interessante é perceber que as vezes pra olhar,masolhar de VERDADE e com VERDADE é preciso fechar os olhos...

Post lindo,poeta!

Milhoes de beijos

Cynthia Lopes disse...

Interessante seu texto Sandrio, principalmente depois de ler seus poemas! bjs e obrigada por ter deixado seu comentário em meu blog.