2 de jun de 2011

Suave lembrança

                        A Juliana Lira.

Quedavam as folhas, inaudível som 
dos olhares que se encontram na multidão 
Deito-me sobre os nossos  lençóis 
de repente uma lágrima vem de encontro ao chão. 

Passos que dançam juntos no palco
balé de espelhos. existência profana,
onde os corpos se consagram ao desejo
de unir-se ambos em um só sentimento.

Uma caneta jogada a poeira da estante 
perto de versos rabiscados na agenda
o poema guarda o silêncio das crenças 
dos beijos e dos corpos entrelaçados. 

No escuro do anoitecer saio as ruas
a procura do mesmo olhar- sem saber-
quem o amor é feito apenas do instante
em que permitimos a grafia da lembrança. 

Uma taça de vinho jogada sobre as rosas
descanso meus olhos sobre as fotografias
já não existe o contanto, mas existe em meu ser
a saudade- calída grafia dos momentos.  

Contigo ainda caminho, juntos e separados
estranha forma de amar a nossa
pois amamos o que se ausenta.
Te espero na possibilidade de um dia ser...

Sandrio Cândido

Dedico este poema a uma das minhas leitoras fiéis, também porque ela é uma poetisa apaixonada que me transmite um suave cheiro de amor e saudade. Beijos querida Juliana Lira do Reticencias,

13 comentários:

Graça Pires disse...

Um belo poema que guarda as palavras e os silêncios na memória dos dias.
Um abraço.

нєllєи Cαяoliиє disse...

Sandrio,
tão doce teu poema,palavras que se eternizarão dentro de ti.
Parabéns!
Beijos

dade amorim disse...

Um belo poema, Sandrio, de lindas imagens.

Abraço e obrigada pela visita.

Ingrid disse...

muito lindo tudo por aqui..
suavidade e leveza..
obrigada pela visita..
abraços.

Lara Amaral disse...

Linda dedicatória!
Poema cheio dessa substância que nos agita e nos acalma ao mesmo tempo.

Beijo.

Insana disse...

Estava com saudades de suas palavras, meus dias sem ter o que dizer me tirou ate gosto por ler. mais volto e aos poucos recupero o que perdir..

Delicia é ter o que lembrar assim

bjs
Insana

Catia Bosso disse...

Ai que chic... linda homenagem e lindo poema...

bj.

Catia (a que não é rita af rsrs)

Elisabete Lira disse...

Seu blog é muito interessante...
Estou te seguindo.... Tenha um Lindo Dia!
Siga meus Blogs: http://cartasdeumcoracao.blogspot.com/
E http://deusemminhaalma.blogspot.com/

Juliana Lira disse...

Uau!!!
Nao esperava um poema tao lindo e delicado dedicado a minha pessoa. :)
Fez muitissimo feliz esse meu coraçao de criança. E fique sabendo, querido poeta, que se sou leitora fiel é porque fielmente vc emprega toda beleza, nas palavras que entoa como cantico.
Ouço as notas fazerem ecos aqui dentro, elas comunicam a minha alma desde a primeira vez que vim aqui.
Porque tem essa pureza e verdade. Muita verdade,muito desejo da beleza,nao só da beleza do amor,mas da beleza de verdadeiramente se amar o mundo.
E assim melhora-lo, e assim transforma-lo. Vc fala de amor e de por ele ser contagiado.Como deixar de vim?
Agora emocionar a pessoa assim, vale? rsrs Poxa! Vou postar lá no Reticencias depois. Posso?

Milhoes de beijos

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Sandrio, que linda homenagem.
Juliana é uma das pessoas mais encantadoras que conheço, e pelo visto, ela também adorou a homenagem!

Lindo poema!

Nina Pilar disse...

O sentimento é o calendário das palavras, é quem espelha as nossas imagens, nossas palavras cheias de uma vertiginosa vontade de ser mais que apenas letras, somos sentimentos derramados entre tantas emoções e agonias estas são a nossa essência.

super abraço querido

Malu disse...

Sandrio,

Lindos versos em uma linda
homenagem ...
:)


Bjo e um Dia de Paz.

Long Haired Lady disse...

te espero na possibilidade de um dia ser…

foi isso que fiz! e hoje somos!