26 de mar de 2012

Descansar a linguagem, silêncio

algumas searas irrompem nos campos, não sei dize-las
ao calar-me, arde a estranha linguagem do fogo
a musica das velas dançando nas bocas
os navios debruçados nos ombros do peregrino

uma prece, esta muda forma de drenar as chuvas
rezar, inflamar uma espinha na pálpebra
devorar uma lâmpada, esperar a sombra das arvores
os frutos não quedam...

dos campos afasto-me, estio, durmo no mormaço
desço um passo,atraso-me,o trem descortina os trilhos
estou distante
é meio dia, receio que toda hora seja meio dia

metade, tudo é metade
insatisfeito, poço não cheio, romãs amadurecendo 

Das crateras a sugar o caldo da cana,bagaços sonolentos
esperam, algo no moinho fala.
A combustão dos mundos alça  mãos as estrelas
as bocas minguando o sangue das horas

Uma flor mínima acalanta sons nos dedos da aurora,
rezo um berço dentro dos teus olhos
para adormecer os passos entardecidos

sobram virgulas na garganta,  vocábulos molhados
lógica, 
não a lógica do bronze, clausura, mas a lógica embriagada,

esta lógica a acender fósforos na lama, 
lógica fluente, silêncio, desemboco nos contrários
estou afirmando ser onde nego ser...

destinos, a casa fria da morte, o norte escuro no tempo
é imensa a solidão dos buracos
porque sempre afundam

os homens não sabem da solidão. desconhecem o abismo
não vivem, não bailam com a morte, sozinhos, não solitários.

Escrevo.Incenso verbos.Adestro paisagens mortas.
Estou com Fome. sede, imensa sede
todo homem traz uma seara de cactos na língua 

desafogar os barcos, limpar as telhas,
chegar a desvelar o nome 
não dizer nada, dizendo tudo, deitar-se dentro de um corpo
descansar a linguagem nos olhos fundos do mar 

Sandrio Cândido 

2 comentários:

dade amorim disse...

Às vezes penso que aos poetas cabe explicitar o que não pode ser explicado, ao menos com a facilidade de uma lição durante a aula.
Aos poetas, eu acho, cabe explicitar a dor de viver.

Beijo, Sandrio.

fabianaturci disse...

Sandrio, você alucina a linguagem
(e nada silencia, na tua imensidão)