17 de nov de 2015

emprestei minha voz para a solidão
andei quilômetros por dentro de mim
quando criança recordo
comia as goiabas com sementes
então perguntava a mamãe
-vai nascer uma árvore dentro de mim?-
ela respondia um sim bonito
com cheiro de mango amadurecendo,
tentei por anos ver essa goiabeira
ainda hoje escrevo buscando
as sementes perdidas aqui dentro.


Sândrio Cândido 

Nenhum comentário: